quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

HOJE: DEBATE SOBRE JUVENTUDE NO DF NA TV COMUNITÁRIA

Vai rolar um debate imperdível na TV sobre Juventude, Educação e Desenvolvimento Social, que contará com a presença da brilhante (e por acaso minha esposa) Ana Paula Penante, do grande Max Maciel (RUAS), entre outras pessoas bacanas...

HOJE as 15h na TV COMUNITÁRIA  (CANAL 12 DA NET)


quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Convite internacional para assinar carta em defesa da democracia e da educação 

Os professores Marcus Aurelio de Oliveira Taborda, da Universidade Federal de Minas Gerais, Paolo Bianchini, da Universidad de Turín, Italia, e Patricia Camargo, da Universidade de Sao Paulo, convidam a todos os interessados a assinarem uma carta aberta em defesa da democracia e da escola brasileira, que terá circulação internacional e nacional, a ser entregue para as autoridades brasileiras. Segue o convite e as informações necessárias para os interessados.

CONVITE
Tenemos la intención de enviar en los próximos días a las autoridades brasileñas la carta abierta que figura al final de este correo. Si está de acuerdo con nuestro posicionamiento, le pedimos por favor que envíe un correo electrónico a paraeducacaodemocratica@gmail.com, señalando su NOMBRE, APELLIDOS e INSTITUCIÓN en el asunto del mensaje, para que agreguemos sus datos en el listado final de la carta.
Contamos con su apoyo en la difusión y destacamos que tenemos versiones del texto en inglés, italiano y portugués. Si usted desea enviarla a sus contactos internacionales –cuestión que agradeceríamos–, le pedimos que nos solicite la versión apropiada.

Saludos cordiales

Carta abierta en defensa de la democracia en la escuela brasilera

Frente a los recientes y constantes ataques a la libertad democrática en las escuelas brasileras, que van desde el proyecto de ley titulado “Escola sem partido”, que hiere la libertad de enseñanza y de pensamiento, pasando por la tentativa de reforma de la escolarización secundaria impuesta por el gobierno, sin ningún debate con la sociedad o con los educadores, llegando hasta el uso de la violencia por parte del Estado contra estudiantes de secundarios que reivindican sus derechos constitucionales de manera pacífica, solicitamos el apoyo de la comunidad internacional para la defensa de los derechos fundamentales y constitucionales q ue vienen siendo sistemáticamente atacados por el actual e ilegitimo gobierno brasilero.
Entre los numerosos retrocesos de la política brasilera en los últimos meses, marcados principalmente por el autoritarismo y la violencia, el movimiento denominado “Escola sem Partido” (información en www.escolasempartido.org) surgió como una propuesta formal de manipulación ideológica, elaborada por personas sin ninguna relación con la educación, otorgando soporte a la quiebra del Estado de Derecho. Definiéndose como un movimiento contra el adoctrinamiento ideológico en las escuelas, este movimiento defiende una supuesta “neutrali dad” de los profesores en los salones de clases, excluyendo del debate escolar temáticas como el género, la religión y la política, e incluso el debate crítico sobre temas de actualidad, previendo puniciones que van desde advertencias hasta la destitución. La gravedad de esta propuesta reside en el hecho de haber sido aprobada en el Estado de Alagoas y haber entrado en la agenda del Senado brasilero, inclusive contrariando la libertad de enseñanza garantizada por la Constitución nacional. Resulta evidente que el movimiento “Escola sem Partido” busca no sólo intimidar a los profesores, sino también procura minar las bases de una sociedad democrática, construida mediante el conocimiento, el pensamiento crítico, el diálogo y el contacto con la realidad social.
Precisamente de esa falta de conocimiento, de capacidad crítica y de diálogo resultó una propuesta gubernamental de reforma de enseñanza media en Brasil, sin consulta a los alumnos, profesores o intelectuales del campo educacional. Indignados contra la arbitrariedad de estas medidas, que se imponen por la fuerza como enmienda de la Constitución Nacional brasilera sin el necesario debate que el tema requiere, los estudiantes protagonizaron un movimiento de resistencia en defensa del derecho a la educación, dando una lección de movilización y democracia a todo el país.
El movimiento de los estudiantes de enseñanza secundaria, que consiste principalmente en la ocupación de las escuelas, está siendo apoyado por los estudiantes universitarios, que iniciaron la ocupación de las universidades brasileras. Contra esta protesta pacífica y legítima, el gobierno viene utilizando la fuerza de la policía, autorizando contra jóvenes acciones que resultan impensables en estos tiempos: la remoción forzada, el aislamiento, el recorte en el suministro de alimentos, agua y luz en las escuelas, y la absurda autorización judicial para acciones de tortura. Ese uso del aparato institucional del Es tado -fuerza policial, intervención jurídica, suspensión inconstitucional de derechos- contra estudiantes y profesores se produce con la vergonzosa indiferencia de los grandes grupos mediáticos.
Es por esta razón que nosotros, los abajo firmantes, repudiamos con vehemencia las acciones antidemocráticas y violentas tomadas por el actual gobierno contra profesores y estudiantes, e invitamos a la comunidad internacional a manifestar su apoyo a los jóvenes brasileros que defienden la educación y la democracia, entendiendo que una sociedad más justa nace con el respeto a los derechos fundamentales, a las diferencias, y con el necesario ejercicio de diálogo.
Turín, 13 de noviembre de 2016.
Paolo Bianchini – Universitàdegli Studi di Torino/Itália
Eduardo Galak  - CONICET-Universidad Nacional de La Plata/Argentina
Marcus Aurelio Taborda de Oliveira – Universidade Federal de Minas Gerais/Brasil
Patricia Camargo –Universidade de São Paulo/Brasil
José Gonçalves Gondra - Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Brasil
Katya Braghini - Pontificia Universidade Católica de São Paulo, Brasil
Pedro Osmar Flores de Noronha Figueiredo - Secretaria de Educação do Distrito Federal/Brasil e Universidade de Brasília/Brasil

sábado, 1 de outubro de 2016

Juventude em luta contra MP do Ensino Médio


Que bonito ver o Caedf Unb participando de uma discussão tão importante.
Participando do Encontro de Grêmios Estudantis do DF no Museu Nacional em um sábado à tarde para discutir a nefasta Medida Provisória que altera o Ensino Médio!
Um ataque sem precedentes à Educação pública de qualidade. Se você ainda não tem ciência do que essa MP trata ou o que está por trás dela,  comece a correr atrás para saber. Em minha visão, a primeira questão tem que ser a revogação dessa MP,  porque mudanças na Educação não se fazem por meio de canetada de gabinete, mas sim com muito diálogo e construção coletiva. Então já temos aí um vício grave de forma. Quanto ao conteúdo, o problema maior ocorre nas entrelinhas e no que não aparece.
Por exemplo,  a Educação Física aparece como componente curricular obrigatório na Educação Infantil e no Ensino Fundamental, sendo a participação facultativa aos alunos.... essa brecha vai permitir com que muitas escolas possuam o mínimo de professores para atender uma demanda reduzida (sim,  haverá demissão e redução de professores por escola).  E não aparece nada sobre o que antes vinha como obrigatório em "toda a Educaco basica",  podendo,  ao sabor de diferentes interpretações  estar ausente no EJA,  no Ensino Médio e até na Educação Especial.  Isso significa que todo o conhecimento acumulado no que se refere à cultura corporal (jogos,  dança,  lutas,  esporte,  ginástica,  circo etc) poderá ser negado àqueles que nunca saberão o quanto esses conhecimentos podem ser importantes na sua formação humana.  Se antes, temos ainda a profunda dificuldade de fazer com que toda a comunidade escolar compreenda a verdadeira importância da educação física escolar,  agora essa luta poderá ser muito mais dificil.  Porque os alunos não terão nem a oportunidade de questionar a atual condição dessa disciplina. Mas como falei ao início,  essa não se trata de uma luta corporativista,  de uma ou duas disciplinas que estão sendo subestimadas quanto ao seu valor.  Essa é uma luta da escola,  que precisa sim se refundar,  se flexibilizar. Mas que essa mudança,  necessariamente, vai partir de suas entranhas e não de gabinetes de "iluminados". Todos sabemos que precisamos enfrentar a imensa evasão e reprovação de jovens do Ensino Médio.  Precisamos tornar a escola um lugar agradável, propício para construção do conhecimento,  transformar a escola num lugar atrativo e alegre aos jovens. E com certeza,  a Educação Física,  as Artes,  a Sociologia e a Filosofia possuem papéis fundamentais nessa transformação necessária.
Vamos à luta!
Nem um segundo de descanso ao governo golpista.
#FORATEMER
#AbaixoaoMPdoEnsinoMedio

Eu acredito é na rapaziada
Que segue em frente e segura o rojão
Eu ponho fé é na fé da moçada
Que não foge da fera, enfrenta o leão
Eu vou à luta com essa juventude
Que não corre da raia a troco de nada
Eu vou no bloco dessa mocidade
Que não tá na saudade e constrói
A manhã desejada

Aquele que sabe que é negro o coro da gente
 E segura a batida da vida o ano inteiro
Aquele que sabe o sufoco de um jogo tão duro
 E apesar dos pesares ainda se orgulha de ser brasileiro

Aquele que sai da batalha
Entra no botequim, pede uma cerva gelada
E agita na mesa logo uma batucada
Aquele que manda o pagode
E sacode a poeira suada da luta e faz a brincadeira
Pois o resto é besteira
E nós estamos por aí...

Eu acredito é na rapaziada
Que segue em frente e segura o rojão
Eu ponho fé é na fé da moçada
Que não foge da fera e enfrenta o leão
 Eu vou á luta com essa juventude
 Que não corre da raia a troco de nada
Eu vou no bloco dessa mocidade
Que não tá na saudade e constrói
 A manhã desejada
Aquele que sabe que é negro o coro da gente E segura a batida da vida o ano inteiro
Aquele que sabe o sufoco de um jogo tão duro
 E apesar dos pesares ainda se orgulha de ser brasileiro
Aquele que sai da batalha
Entra no botequim, pede uma cerva gelada
E agita na mesa logo uma batucada
Aquele que manda o pagode
E sacode a poeira suada da luta e faz a brincadeira
Pois o resto é besteira
E nós estamos pelaí...
Eu acredito é na rapaziada...
(É vamos a luta - GONZAGUINHA)



https://www.facebook.com/groups/175853479135217/permalink/1101066549947234/

segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Legado às avessas: Exploração e precarização do trabalhador olímpico

Empresa que transmitiu Jogos 2016 tem bens bloqueados pela Justiça

Ministério Público do Trabalho processou Olympic Broadcast Services.
Equipamentos, veículos e dinheiro da empresa estão retidos no Brasil.

Do G1 Rio
O Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 1ª Região determinou o bloqueio de bens da OBS (Olympic Broadcast Services), empresa responsável pela transmissão da Olimpíada Rio 2016. O objetivo, segundo a decisão, é garantir "a compensação material por possíveis danos causados aos trabalhadores contratados pela OBS", informou, em nota, o TRT.
O bloqueio de bens foi feito em pedido liminar do Ministério Público do Trabalho, que entrou com ação civil pública contra a OBS. Estão entre os pertences da empresa no Brasil caminhões, equipamentos de transmissão de imagem e som, além de móveis usados nas arenas olímpicas. Também foram retidas verbas da empresa em instituições financeiras.
O pedido do Ministério Público foi feito com base em denúncias apuradas em inspeções de procuradores do trabalho nas arenas de Jogos. Segundo as investigações, mais de 2 mil profissionais foram admitidos pela OBS por meio de contratos de Pessoa Jurídica (PJ) e de prestação de serviço como Microempreendedor Individual (MEI).
Os funcionários foram obrigados a cumprir jornadas de trabalho consideradas abusivas pelo MPT, com mais de 10 horas diárias.
De acordo com informações do tribunal e que constam na denúncia do MPT, a OBS tem sede na Espanha e está com CNPJ temporário no Brasil. O representante legal da empresa no país é natural do Reino Unido e reconheceu que não foi formalizado contrato de trabalho com nenhum brasileiro e que todas as contratações se deram por meio de PJ, MEI e terceirização.
A empresa entrou com mandado de segurança contra a decisão judicial, mas a Justiça do Trabalho negou o pedido e manteve a retenção dos bens e bloqueio dos valores mantidos pela empresa no Brasil.
 Acidente com câmera nos Jogos
Durante a Olimpíada, uma câmera da OBS que ficava suspensa em cabos de aço despencou no Parque Olímpico. Era uma segunda-feira e, no acidente, sete pessoas ficaram feridas, segundo informou a organização dos Jogos à época.
Umas das vítimas era uma criança de 11 anos. Além dela, outras quatro pessoas precisaram ser transferidas para hospitais, mas nenhuma delas apresentava ferimentos graves.
No momento do acidente, havia vento no Parque Olímpico. Segundo o Inmet, às 15h houve registro de rajada forte (53,6 km/h) em Marambaia, também na Zona Oeste. Cinco feridos foram atingidos pelo cabo que sustentava a câmera e duas pelo próprio equipamento.
Na ocasião, a empresa informou que estava apurando as causas do acidente.
Fonte: http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2016/09/empresa-que-transmitiu-jogos-2016-tem-bens-bloqueados-pela-justica.html

quinta-feira, 14 de julho de 2016

DOWLOAD GRATUITO DE 1700 LIVROS DE MARX E AUTORES MARXISTAS E MARXIANOS

Passamos de 1.700 livros! Agora já são mais de 19 GB de marxismo para baixar de graça e ler.
Todos autores - http://goo.gl/pmlmhe
Adolfo Sánchez Vázquez - http://goo.gl/1DFmCS
Alain Badiou - http://goo.gl/gwJVGZ
Alex Callinicos - http://goo.gl/7wHgwZ
Alexandra Kollontai - http://goo.gl/JBLYhr
Andre Gunder Frank - https://goo.gl/KFgvBI
Antonio Gramsci - http://goo.gl/e91JpT
Bertolt Brecht - http://goo.gl/jeMi0w
Bolívar Echeverría - http://goo.gl/lUuQgf
Caio Prado Jr. - http://goo.gl/ZHMYdm
Che Guevara - http://goo.gl/YEh4me
Congressos da Internacional Comunista -http://goo.gl/pem8pt
Daniel Bensaïd - http://goo.gl/OSMla3
David Harvey - http://goo.gl/h270rQ
E. P. Thompson - http://goo.gl/ZgnQPE
Ellen Wood - http://goo.gl/qFricV
Enrique Dussel - http://goo.gl/LFDziI
Eric Hobsbawm - http://goo.gl/uiOOjp
Ernest Mandel - http://goo.gl/lkYF5T
Étienne Balibar - https://goo.gl/uMs0PT
Fidel Castro - http://goo.gl/pjrxh6
Florestan Fernandes - http://goo.gl/mZsebg
Fredric Jameson - http://goo.gl/lZVSGC
Guillermo Lora - https://goo.gl/okmpaV
György Lukács - http://goo.gl/9FMYCm
Hal Draper - http://goo.gl/ZCBaMk
Heleieth Saffioti - https://goo.gl/SPdzqO
Henri Lefebvre - http://goo.gl/HD1HDc
Herbert Marcuse - http://goo.gl/Px1Zij
Isaac Deutscher - http://goo.gl/bHUdxV
István Mészáros - http://goo.gl/afiVQ6
Jean-Paul Sartre - http://goo.gl/sMKS5U
João Bernardo - http://goo.gl/0IGAOX
José Martí - http://goo.gl/uAvaUW
José Paulo Netto - http://goo.gl/oVXiG9
Leandro Konder - http://goo.gl/1skAkm
Lenin - http://goo.gl/fR4vGu
Louis Althusser - http://goo.gl/oN57gg
Mao Tse-Tung - http://goo.gl/8G19Zx
Marx e Engels - http://goo.gl/3M5Yeg
Michael Löwy - http://goo.gl/26dJVL
Milton Santos - http://goo.gl/xcqJLD
Nicos Poulantzas - http://goo.gl/UmSans
Paulo Freire - http://goo.gl/B1PLTh
Perry Anderson - http://goo.gl/LEsbKq
Raymond Williams - http://goo.gl/jS5HXi
Rosa Luxemburgo - http://goo.gl/wOCcDv
Ruy Mauro Marini - http://goo.gl/jBTrGn
Slavoj Žižek - http://goo.gl/6VnnRY
Stalin - http://goo.gl/dlb1lE
Terry Eagleton - http://goo.gl/Yx4OrX
Theodor Adorno - http://goo.gl/ot9rMP
Theotônio dos Santos - http://goo.gl/9aZaOj
Trotsky - http://goo.gl/Z0NMf7
Vânia Bambirra - http://goo.gl/sFhFq4
Walter Benjamin - http://goo.gl/mgXFky

MESCLAR: LAZER E CULTURA CORPORAL NO BOAS VINDAS AOS CALOUROS DA UNB



Amanhã o MESCLAR estará dando Boas Vindas aos Calouros da UnB!
1o dia de Registro
MESCLAR: LAZER E CULTURA CORPORAL

Atividades Circenses:Tecido, slackline e malabares
Jogos, brincadeiras populares e artesanato
Música
Roda de Conversa: Juventude, Universidade e Lazer
Transmissão ao vivo pelo Facebook
Registros Fotográficos e em vídeos
Amanhã começa o período de registro acadêmico para aprovados e aprovadas no vestibular 2016 da UnB. Durante os dois dias, várias atividades acontecerão, incluindo uma Mostra de Oportunidades e Tour no Campus Darcy Ribeiro.
Acesso à página do facebook do  MESCLAR
http://blogdopedrotatu.blogspot.com.br/2016/07/mesclar-lazer-e-cultura-corporal-no.html
Abaixo segue a programação completa: http://goo.gl/9hiljH



INGRESSO
Registro Acadêmico será dias 14 e 15 nos quatro campi
Etapa é obrigatória para aprovados se tornarem alunos de graduação da UnB. Documentação deve ser apresentada no local onde irão estudar
Angélica Peixoto




Os candidatos aprovados em primeira chamada no Vestibular 2016 da UnB devem realizar o Registro Acadêmico nestas quinta e sexta-feira (14 e 15/7). É a partir dessa etapa que se tornarão alunos de graduação da UnB.


Quem não apresentar a documentação exigida dentro do prazo perde o direito à vaga, que será automaticamente disponibilizada para segunda chamada. Os aprovados por cotas deverão observar também as declarações presentes nos anexos do edital da seleção.


Os postos avançados da Secretaria de Administração Acadêmica (SAA) receberão os documentos dos futuros alunos nos dois dias, das 8h15 às 11h45 e das 14h15 às 17h45, nos campi UnB Gama, UnB Ceilândia e UnB Planaltina. No campus Darcy Ribeiro, o horário da tarde se estende até as 20h. Os aprovados devem necessariamente se apresentarno campus onde irão estudar.

MOSTRA DE OPORTUNIDADES – Durante os dias do Registro Acadêmico, acontecerá a II Mostra de Oportunidadesno campus Darcy Ribeiro, que terá entrada gratuita e será aberta a todos. A iniciativa, organizada pela Comissão de Boas-vindas aos Calouros, faz parte das ações da campanha UnB Diversa e Plural e reúne prestação de serviço e programação cultural para acolher e orientar os novos alunos. Compõem a Mostra:

Posso Ajudar? – Um total de 106 veteranos se candidataram e foram capacitados como tutores para recepcionar os novos universitários. As equipes estarão uniformizadas e à disposição para orientar calouros e familiares durante os dois dias do Registro.

Estandes – Os calouros também poderão tirar dúvidas sobre modalidades de Assistência Estudantil (Diretoria de Desenvolvimento Social); suporte a portadores de necessidades especiais (Programa de Apoio às Pessoas com Necessidades Especiais); direitos das mulheres, dos negros, dos índios e dos LGBTs (Diretoria da Diversidade); mobilização estudantil (Diretório Central dos Estudantes); avaliação dos conhecimentos em Inglês e Espanhol (Cebraspe); Passe Livre Estudantil (DFTrans) e Identidade Estudantil (Promofoto).

Tour no Campus – Haverá, ainda, passeio orientado nas imediações do Instituto Central de Ciências (ICC) para facilitar a orientação dos novos alunos no campus. A duração aproximada é de 50 minutos.


Essa proposta de acolhimento, segundo a psicóloga escolar Marina Machado, visa romper com o violento ritual do trote e estabelecer relações de aproximação entre calouros e veteranos. “A mudança nas relações cotidianas na Universidade começa com a chegada dos novos alunos”, garante.


“Sugerimos que os calouros reservem, em média, duas horas para esta primeira vinda ao campus. Assim poderão aproveitar com calma toda a estrutura que preparamos para inseri-los na vida acadêmica”, afirma a coordenadora da Comissão, Nilce Santos Melo. Apesar de a programação principal se restringir ao Darcy Ribeiro, os campi UnB Ceilândia e UnB Gama também terão tutores durante esses dias.Arte: Marcelo Jatobá/Secom UnB

INFORMATIVO – O Cespe divulgou o Boletim Informativo do Vestibular 2016, com informações gerais sobre o certame, demanda por vaga em cada curso, estatísticas, entre outras.



PALAVRAS-CHAVE
vestibular registro acadêmico

FONTES:http://www.noticias.unb.br/index.php?option=com_content&view=article&id=804:registro-academico-sera-dias-14-e-15-nos-quatro-campi-da-unb&catid=76&Itemid=102

domingo, 10 de julho de 2016

TODOS(AS) CONTRA A LEI DA MORDAÇA E VIDA LONGA A BOA TRADIÇÂO DO MARXISMO

A repercussão do ato infeliz de uma deputada distrital, para não dizer desprezível, de ter enviado um ofício pedindo esclarecimento acerca de conteúdos ligados a sexualidade e gênero por um professor da Ceilândia, Região Administrativa do Distrito Federal foi imensa.

Os posts sobre esse assunto (aqui e aqui) atingiram juntos mais de 12500 acessos neste Blog. Também dou créditos a pagina do facebook Revolução de Boas que compartilhou em sua página e fez com que o post impulsionasse de maneira inacreditável para este modesto blog.
O assunto também foi pauta em diversos jornais e blogs

Debate sobre gênero e sexualidade em aula é previsto em lei, diz GDF Distrital enviou ofício a escola de Ceilândia questionando atividade em sala.Secretaria cita Plano Nacional; projeto contra o ensino tramita na Câmara.



Especialista e outros parlamentares criticam a atitude de Sandra Faraj ...




A Felicidade é que a maioria das reportagens e opiniões das redes sociais apontaram a estupidez que é a Escola sem Partido. No entanto, ainda há muita luta a se realizar pela democracia, pela liberdade de expressão e por uma educação crítica, pois a censura, a perseguição e os constrangimentos só estão começando.

Nestes mesmo dias , uma professora foi afastada, acusada de Doutrinação Comunista,  porque um video em que os estudantes cantavam em sala de aula uma paródia da música Baile de Favela com as ideias de Marx:


Professora da rede pública é afastada ao abordar Marx em sala de aulaCaso fomenta o debate sobre o projeto “Escola sem partido”, discutido nacionalmente no Legislativo


Segue o vídeo:




Não é de hoje que ser Marxista, ou mesmo falar sobre Marx, é ser alvo de questionamentos, demissões e perseguições. Os que vieram antes de nós sofreram muito mais. Como disse uma vez José Paulo Netto, no texto 'Introdução ao Método da Teoria social', " na medida em que a teoria social de Marx vincula-se a um projeto revolucionário, a análise e a crítica da sua concepção teórico-metodológica (e não só) estiveram sempre condicionadas às reações que tal projeto despertou e continua despertando. Durante o século XX, nas chamadas “sociedades democráticas”, ninguém teve seus direitos civis ou políticos limitados por ser durkheimiano ou weberiano – mas milhares de homens e mulheres, cientistas sociais ou não, foram perseguidos, presos, torturados, desterrados e até mesmo assassinados por serem marxistas". Texto disponível em:  <http://pcb.org.br/portal/docs/int-metodo-teoria-social.pdf >

Marcelo Húngaro, grande amigo e professor da Faculdade de Educação Física da UnB, costuma dizer que para se estudar e entender a realidade de hoje, Marx pode ser insuficiente, mas sem ele se torna impossível. Portanto, como abolir das escolas e das universidades um autor, e com ele, todauma tradição, que foi tão influente e rejeitado nos últimos dois séculos, que deu base a uma matriz filosófica-científica como o materialismo histórico-dialético e uma teoria social riquíssima que nos faz compreender melhor a realidade atual. Chamá-lo de ultrapassado só demonstra a falta de conhecimento acerca do atual desenvolvimento da sociedade capitalista, suas crises inerentes e seu conflitos iminentes.

Pois bem, numa sociedade onde se tem hegemonia neoliberal, onde tudo pende ao modo de produção capitalista e a forma de ser burguesa, como pode-se  falar que todo marxismo é doutrinário? Claro que existe gente que se apropria mal, ou de forma enviesada de Marx, assim como tem quem se apropria mal de Weber, Dukheim,e dos liberais. Mas hoje a juventude tem mais acesso ao acervo cultural da humanidade, e dentro do atual momento histórico o debate democrático pode acontecer em sala de aula, e existem recursos para se questionar abusos e aquilo que foge ao bom senso. 

Sabe-se ainda que existem diversos Marxismos (que resumidamente desembocados a partir de três caminhos, o dogmátismo, o ecletismo ou a incorporação crítica) como demostra José Paulo Netto, no livro 'O que é Marxismo Ortodoxo' e que aborda neste pequeno vídeo:


Portanto, o que precisamos é nada mais que bom senso e respeito. Repúdio a todas as formas de cercear a democracia na escola e na sociedade. E se me permitem a liberdade de expressão: Vida longa a boa tradição do marxismo e que sua incorporação crítica permita a superação deste mundo injusto e desigual.

quinta-feira, 7 de julho de 2016

LEI DA MORDAÇA: SINPRO E SEDF REAGEM ÁS PERSEGUIÇÕES AOS PROFESSORES DO DF


Após o lamentável acontecimento, exposto neste blog, do envio de um ofício da Camara Legislativa do Distrito Federal assinado pela Deputada Distrital Sandra Faraj questionando acerca de conteúdos relacionados a questão de genero e homofobia trabalhados em sala de aula, tanto o SINPRO-DF quanto a própria SEDF responderam a altura dessa ação intransigente O SInque constrangiu o professor no exercício de sua função pública e a todos nós que trabalhamos no Magistério Público.

O SINPRO-DF, além de publicizar em sua página o excelente trecho do professor da UNICAMP Leandro Karnal, que em entrevista ao Roda Viva da TV Cultura, nesta última segunda-feira afirmou acertivamente que o Escola sem Partido é: "Coisa de uma direita delirante, ideia de quem não é da educação, substituição de uma ideologia por outra, por uma ideologia conservadora". Confira o trecho completo logo abaixo: 



O SINPRO-DF também mobilizou os professores para participar da Audiência sobre o Escola Sem Partido (Lei da Mordaça) e a liberdade de expressão em sala de aula, no Senado Federal nesta quinta-feira às 10h30. No entanto a atividade foi cancelada sem ser revelado o motivo. Provavelmente em agosto, após o recesso parlamentar ela aconteça.

No seu site, o sindicato se posiciona: "O Sinpro defende a luta contra projetos como o PL da Mordaça, que vão na contramão da história e da construção de uma sociedade na qual os indivíduos têm liberdade para expor seus pensamentos. Discutir essas manifestações em sala de aula – assim como qualquer outra questão – é fomentar a cidadania, formar o senso crítico. Enfim, formar não apenas estudantes, mas cidadãos atuantes.

E recomeda a leitura de um artigo escrito por m colegiado de professores sobre o tema Em defesa da liberdade de expressão em sala de aula, abordando que a escola democrática encontra-se sob múltiplos ataques, um dos mais graves o Programa Escola Sem Partido. Clique aqui e confira o artigo na íntegra.

------

A Secretaria de Educação do Distrito Federal lançou uma nota, enderaçada ao portal G1 sobre a ação equivocada da deputada:

 NOTA DA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SOBRE OFICÍO DA DEPUTADA SANDRA FARAJ

A Secretaria de Estado de Educação informa que recebeu o ofício n° 009/2016, na última sexta-feira, 1° de julho. A pasta esclarece que o instrumento administrativo do ofício não é considerado uma via adequada para se questionar a legalidade e legitimidade da lei n° 5.499/2015, que aprovou o Plano Distrital de Educação.

O PDE é um instrumento de planejamento, gestão e integração do sistema de ensino, construído com a participação da sociedade, para ser executado por gestores educacionais. No anexo 2 (Apresentação, Dados e Diagnóstico), inciso C, contempla o respeito às diversidades ética, cultural, sexual e de gênero.

Desta forma, trabalhos de cunho pedagógico desenvolvidos por professores em sala de aula, que contemplem temáticas sociais, estão em conformidade com o Plano Nacional de Educação (PNE), previstos, inclusive, na discussão sobre Cidadania em e para os Direitos Humanos, conforme o artigo 2°, que dispõe sobre as diretrizes do PNE, no inciso X: promoção dos princípios do respeito aos direitos humanos, à diversidade e à sustentabilidade socioambiental.

É importante frisar que as questões de gênero estão contempladas também na Resolução número 4, do Conselho Nacional de Educação (CNE), de 13 de julho de 2010, que define as Diretrizes Nacionais Curriculares Para Educação Básica, no parágrafo 3°, artigo 43, capítulo 1:

§ 3º A missão da unidade escolar, o papel socioeducativo, artístico, cultural, ambiental, as questões de gênero, etnia e diversidade cultural que compõem as ações educativas, a organização e a gestão curricular são componentes integrantes do projeto político-pedagógico, devendo ser previstas as prioridades institucionais que a identificam, definindo o conjunto das ações educativas próprias das etapas da Educação Básica assumidas, de acordo com as especificidades que lhes correspondam, preservando a sua articulação sistêmica.

A Secretaria esclarece que as escolas da rede pública de ensino devem comunicar à Secretaria de Educação caso recebam ofícios questionando as atividades desenvolvidas em sala de aula. É preciso ressaltar que as escolas possuem espaços constantes de diálogos com a comunidade escolar (coordenações pedagógicas, reuniões, conselho, entre outros). A pasta recebe questionamentos, reclamações e sugestões da população em geral também por meio de sua ouvidoria, no 162.

A Secretaria de Educação trabalha por uma educação para a diversidade, que busca implementar ações pedagógicas voltadas para o diálogo, o reconhecimento e a valorização de diferentes grupos sociais."

Fonte: http://g1.globo.com/distrito-federal/noticia/2016/07/debate-sobre-genero-e-sexualidade-em-aula-e-previsto-em-lei-diz-gdf.html